Sentido da Vida e Felicidade

13/10/2016 - 16:15

O Papa Francisco enviou aos jovens de todo o mundo a mensagem para a 30ª Jornada Mundial da Juventude, que ocorre no próximo dia 29, Domingo de Ramos, em Roma.

Vale a pena reler alguns trechos dessa mensagem que nos fala – entre outras coisas - do desejo de felicidade, muito vivo no coração dos jovens.

Vamos ouvir o Papa: “Deus colocou no coração de cada homem e de cada mulher um desejo irreprimível de felicidade, de plenitude. Porventura, não sentis que o vosso coração está inquieto buscando sem cessar um bem que possa saciar a sua sede de infinito? ”

“E assim, queridos jovens - continua o Papa - em Cristo encontra-se a plena realização dos vossos sonhos de bondade e felicidade. Só Ele pode satisfazer as vossas expectativas tantas vezes desiludidas por falsas promessas mundanas. Como disse São João Paulo II, ‘Ele é a beleza que tanto vos atrai; é Ele quem vos provoca com aquela sede de radicalidade que não vos deixa ceder a compromissos; é Ele quem vos impele a depor as máscaras que tornam a vida falsa; é Ele quem vos lê no coração as decisões mais verdadeiras que outros quereriam sufocar. É Jesus quem suscita em vós o desejo de fazer da vossa vida algo grande’ (Vigília de Oração em Tor Vergata, 19 de agosto de 2000) ”.

A mensagem do Papa convida a aprofundar sobre a verdadeira felicidade e a identificar as falsificações da felicidade humana, tão frequentes entre os jovens: a procura contínua de novas sensações, no excesso de bebida, nas drogas, na prática do sexo desenfreado etc. Tudo isso representa uma fictícia realização, que não preenche o coração, não leva à felicidade verdadeira, mas desemboca na frustração e no desencanto.

“Uma vez, fiz-vos a pergunta: Onde está o vosso tesouro? Qual é o tesouro onde repousa o vosso coração? É verdade! Os nossos corações podem apegar-se a tesouros verdadeiros ou falsos, podem encontrar um repouso autêntico ou então adormentar-se, tornando-se preguiçosos e entorpecidos. O bem mais precioso que podemos ter na vida é a nossa relação com Deus... Quando essa percepção esmorece, o ser humano torna-se um enigma incompreensível, pois o que dá sentido à nossa vida é precisamente saber que somos amados incondicionalmente por Deus.”

No final da mensagem, o Papa faz três propostas aos jovens: “Por isso, pergunto-vos: Vós rezais? Sabeis que tendes possibilidade de falar com Jesus, com o Pai, com o Espírito Santo, como se fala com um amigo? E não um amigo qualquer, mas o vosso amigo melhor e de maior confiança! Tentai fazê-lo, com simplicidade. ”

Em segundo lugar, recomenda a leitura meditada da Palavra de Deus: “Uma vez mais, convido-vos a encontrar o Senhor, lendo frequentemente a Sagrada Escritura. E, se não tiverdes ainda o hábito de o fazer, começai pelos Evangelhos. Lede um pedaço cada dia.”

Por fim, o Papa Francisco renova a proposta de servir aos mais necessitados: “Descobrireis que se pode ‘ver’ a Deus também no rosto dos irmãos, especialmente os mais esquecidos: os pobres, os famintos, os sedentos, os forasteiros, os doentes, os presos (cf. Mt 25, 31-46). ”

Nestes dias de preparação para a Semana Santa, para experimentarmos a felicidade de abrir o coração a Deus, o Papa nos recomenda: “Todos somos pecadores, necessitados de ser purificados pelo Senhor. Mas basta dar um pequeno passo em direção a Jesus para descobrir que Ele está sempre à nossa espera de braços abertos, especialmente no sacramento da Reconciliação, ocasião privilegiada de encontro com a misericórdia divina que purifica e recria os nossos corações. ”

Vamos acolher generosamente as propostas da mensagem do Papa: abrir um espaço diário para a oração e para a leitura do Evangelho, purificar o nosso coração na Confissão e dedicar-nos a um serviço de caridade aos mais necessitados. Assim, experimentaremos uma felicidade profunda em nossos corações e estaremos dirigindo-nos ao verdadeiro sentido da vida.

Feliz Páscoa a todos!

Dom Carlos Lema Garcia

Vigário Episcopal para a Educação e a Universidade