Santa Cruz

A A
Santa Cruz
PADROEIRO
14 de Setembro

Data da fundação

11/02/1958
Emérito
Padre Thomas Fritsch
Pároco
Padre Odacir Lazzaretti

Setor

Mandaqui

Endereço

 Avenida Santa Inês , 2229 , Jardim Peri

Contato

 (11) 2231-4193
 Atendimento da secretaria
De segunda a sexta-feira
13
30
18
00
Sábado
08
00
12
00
Breve história 

A Paróquia Santa Cruz e sua Comunidade originaram-se da antiga Capelinha Santa Cruz, construída em 1903, na Av. Santa Inês esquina com a Rua Tomé Afonso de Moura. Em 1965 a Capelinha, que se encontrava fechada, sem atividades, foi reaberta pela Srta. Magda Borges Francano, que convidou o Padre Narciso Piacentini, que era Capelão no Hospital do Servidor Público de São Paulo, para vir rezar missas na Capelinha. 

O Padre Narciso não só aceitou o convite como se apaixonou pela Capelinha e sua comunidade que crescia bastante tornando-a pequena demais para acolher todos os seus freqüentadores. Assim, em 1967 ele pediu ao Governo do Estado de São Paulo o terreno da atual Comunidade Santa Cruz, cedido em comodato pelo Decreto-lei nº 74, de 27/05/1969 e escritura de 30/09/1969. Como em outubro de 1968 o Padre Narciso fora nomeado pároco para a Igreja de Vila Madalena, na Zona Oeste de São Paulo, a assistência dele à Capelinha tornou-se muito difícil, mas, por ação da Providência Divina, a Congregação dos Servos da Caridade, que naquela ocasião estava procurando expandir suas atividades em São Paulo, recebeu, repassado pela Cúria Metropolitana, o terreno cedido pelo Estado, e a incumbência de construir nele a Igreja e algumas obras sociais.

Assim, no dia 22 de março de 1970, um domingo de Ramos, Dom Paulo Evaristo Arns, então Bispo Auxiliar da Região S.Paulo-Norte, apresentou à Comunidade da Capelinha, o Padre Armando Brédice, incumbido pela sua Congregação para comandar a execução das obras da nova Igreja e, depois, as outras obras.

Após superar as dificuldades de alojamento, o Padre Armando, juntamente com a Comissão encarregada de cuidar da Capelinha, começaram a por em prática as primeiras providências visando a construção da Igreja. Em 04 de outubro de 1970 foram derrubadas as primeiras árvores para ceder espaço à obra da Igreja. 

Com um projeto do Arquiteto Willians Redo, já falecido, iniciaram-se os trabalhos, lentamente, dada a escassez de recursos. Foi preciso contar com a colaboração de toda a comunidade que promovia festas periódicas e diversas outras promoções em prol da nova construção. Outra dificuldade era conseguir pessoal técnico adequado, pois a Comunidade não tinha condições de contratar uma construtora que se responsabilizasse pelas obras. Depois de muita luta, sob a responsabilidade do Engenheiro Luiz Zanchetin, encontramos o homem que a Providência Divina nos enviou, o construtor Bruno De Santis, que com muita dedicação e sacrifícios assumiu os trabalhos e, em pouco tempo, entregou a Igreja para a inauguração. 

Assim, no dia 30 de abril de 1972, Dom Paulo Evaristo, já Arcebispo de São Paulo, aqui veio para inaugurar o novo templo. Dom Paulo, em procissão, transportou a cruz da velha capelinha para a nova Igreja, onde foi colocada para continuar como padroeira da comunidade. Na ocasião, para marcar o ato, foram plantadas duas árvores pau Brasil na frente da Igreja, uma por Dom Paulo, outra pelo Dr. Gurgel, então vice-diretor do Horto Florestal. 

Começava-se assim nova etapa na Comunidade de Santa Cruz, passando a desenvolver com mais desenvoltura todas as diversas atividades pastorais, como liturgia, Catequese, grupos de orações, Apostolado da Oração, Coral Santa Cruz, sob a direção do Sr. Nazário Bonfitto, etc. 

Em julho de 1972, ainda sob a direção do Sr. Bruno De Santis, iniciou-se a construção da Casa Paroquial, inaugurada no primeiro aniversário da Igreja, em abril de 1973. 

Em março de 1973 nascia o Jardim de Infância Beija-Flor, sob a responsabilidade da professora Sônia e incansável colaboração da “Tia” Thereza Cristina Lucena. Iniciou com 15 alunos, mas cresceu tanto que alguns anos depois chegou a contar com 300 alunos, divididos em dois períodos. Para abrigar tanta gente foi preciso ampliar suas dependências e, por, isso foi construído o prédio próprio para o Jardim Beija-Flor, iniciado em julho de 1976 e inaugurado em setembro de 1977. No período de existência do Beija-Flor muitas pessoas se dedicaram a ele, mas temos que destacar o trabalho da Irmã Cornélia (passionista), Irmã Glória (Salesiana) e a Irmã Celeste. O Beija-Flor encerrou as atividades em 1986. 

Ao lado do desenvolvimento material e cultural, a comunidade crescia também no plano espiritual e religioso. Assim, em agosto de 1974 nascia o Grupo de Casais da Paróquia Santa Cruz, criado pelos primeiros participantes nos Encontros de Casais com Cristo, que chegou ao Setor Mandaqui no início de 1976. O Grupo de Casais desenvolveu atividades por mais de duas décadas, contribuindo para a harmonia e o crescimento de nossos casais e de nossas famílias. 

Em 1980 iniciou-se a construção do Salão Paroquial, novamente sob a responsabilidade do Sr. Bruno De Santis, seguindo projeto do Engenheiro, Dr. Walter Bolognesi. Foi inaugurado em 30 de abril de 1982, no 10º aniversário da Igreja.

Também em 1982 surgiu a Creche Tio Tino, depois Dom Guanella, em atividade até hoje. 

Vieram depois outras obras como a marquise da entrada da Igreja; Salas do Dízimo e Bazar; anexo à esquerda da Igreja; Arquibancada, cobertura e iluminação da Quadra Esportiva; Prédios de ampliação da Creche e, mais recentemente instalação de gás de rua e adequação de todas as dependências às exigências de segurança do Corpo de Bombeiros.

Paróquia a qual faz parte 
Paróquia Santa Cruz
Lugar - VF - Categoria e Nome 
Matriz Paroquial Santa Cruz

Missas

De segunda a sexta-feira
08
00
Sábado
08
00
Sábado
17
00
Domingo
08
00
Domingo
10
00
Domingo
18
00

Sacramentos

Batizados

Curso : Último Sábado do mês na parte da tarde
Batismo: Último Domingo do mês na Missa das 10:00

 

Crisma

Sábado 14:30

Primeira eucaristia

Sábado 14:30
 

Confissões

Domingo
Antes da missa