Homenagem à memória de Dom Duarte Leopoldo e Silva

Aconteceu em São Paulo, uma sessão solene em homenagem à memória de Dom Duarte Leopoldo e Silva, primeiro Arcebispo de São Paulo, nos 150 anos de seu nascimento
Publicado em: 18/03/2017 - 18:45
Créditos: Redação com Jornal O SÃO PAULO

Na tarde da quarta-feira (15), aconteceu uma sessão solene em homenagem à memória de Dom Duarte Leopoldo e Silva, primeiro Arcebispo de São Paulo, nos 150 anos de seu nascimento, no Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP), na região central de São Paulo. Dom Duarte foi membro do Instituto.

Fizeram uso da palavra em homenagem à Dom Duarte, a professora Nelly Martins Ferreira Candeias, Presidente do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP), Armando Alexandre dos Santos, jornalista e professor, Doutor Ives Gandra da Silva Martins, jurista e advogado e o Cardeal Odilo Pedro Scherer, arcebispo metropolitano.

Também estavam presentes no evento os parentes e familiares de Dom Duarte Leopoldo e Silva e membros do IHGSP. Na sessão solene em homenagem ao primeiro arcebispo de São Paulo, foram recordados a vida, a missão e o zelo pastoral de Dom Duarte.

Dom Duarte, o Arcebispo

Nascido em 4 de abril de 1867, na cidade de Taubaté (SP), Dom Duarte ingressou no seminário da então Diocese de São Paulo em 1887, sendo ordenado sacerdote em 30 de outubro de 1892. Depois de atuar por um período como vigário-coadjutor de uma paróquia em Jaú (SP), foi nomeado primeiro pároco da recém-criada Paróquia Santa Cecília, no centro de São Paulo.

Com a criação da Província Eclesiástica de São Paulo em 1908, com São Paulo passou a ser Arquidiocese, Dom Duarte foi nomeado o primeiro arcebispo metropolitano de São Paulo.

Foi Dom Duarte que fez a sagração da primeira basílica do Brasil, o Santuário de Aparecida, que na época pertencia ao território da Arquidiocese de São Paulo.

Em 3 de junho de 1915, Dom Duarte convocou o 1º Congresso Eucarístico de São Paulo. Foram realizadas semanas preparatórias nas paróquias, capelas e nos colégios. Esse congresso preparou o Congresso Eucarístico Nacional, realizado em São Paulo no ano de 1922.

Muito preocupado com as vocações sacerdotais, Dom Duarte desenvolveu grande trabalho em prol das vocações, em 1934 inaugurou o Seminário Central do Ipiranga.

Também o Museu de Arte Sacra de São Paulo, antigo Museu da Cúria, teve seu início no arcebispado de Dom Duarte. Dom Duarte morreu em 13 de novembro de 1938, aos 71 anos, sendo 31 anos à frente de São Paulo, como bispo e arcebispo.

Dom Odilo toma posse como membro titular do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo

Assim como Dom Duarte que foi  membro do Instituto Histórico Geográfico de São Paulo, o Cardeal Odilo Pedro Scherer, nesta ocasião foi empossado como Membro Titular do IHGSP.

Dom Odilo fez memória da importância histórica e religiosa de Dom Duarte. “ Dom Duarte foi um bispo de grande visão administrativa e pastoral, estruturou bem a Arquidiocese de São Paulo, acompanhando o crescimento da metrópole. Criou grande número de paróquias, chamou numerosas congregações religiosas para colaborar com a Evangelização. Governou a Arquidiocese de 1906 a 1938, deixando nela sua marca de pastor zeloso do povo e servidor da Igreja, no 150º aniversário de seu nascimento é justo que a Arquidiocese e a cidade de São Paulo lhe prestem homenagem”, destacou o Cardeal.

Sobre sua nomeação como membro titular do Instituto, Dom Odilo expressou-se lisonjeado com a homenagem. “ Agradeço mais uma vez pela honra de ser daqui por diante membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo, embora não seja minha competência para ser historiador, amo conhecer a História e encontro no seu estudo a contínua luz para o discernimento sobre a vida humana, da sociedade e de seus movimentos, a Igreja e a sua missão”, encerrou o arcebispo.

O Instituto Histórico Geográfico de São Paulo é um instituto científico e cultural sem fins lucrativos, constituído em 1º de novembro de 1894, tendo como principal objetivo a pesquisa e divulgação da história e geografia em respeito à cidade e estado de São Paulo.

Renata Moraes/Redação Portal Arquisp